Aqui política se discute.
Início » ‘Área Branca’ vai ocupar 3 km2 na região central

3 min read‘Área Branca’ vai ocupar 3 km2 na região central

A chamada “Área Branca” – a ser criada a partir da nova licitação do transporte público em Campinas – vai ocupar 3 km2 na região central da cidade, segundo informou ontem a Secretaria de Transportes.

A área – cujo contorno vai formar um perímetro de 7 km – deverá abranger todo o Centro, além de bairros próximos, como parte do Cambuí, Botafogo ou Guanabara, por exemplo. Nesta área, de acordo com o plano da secretaria, só vão poder circular ônibus elétricos.

O edital de licitação do sistema deverá ser publicado pela prefeitura até o final de maio. A concessão deverá exigir investimentos das empresas vencedoras algo em torno de R$ 7 bilhões. O período de concessão será de 15 anos.

O edital vai prever sete áreas de concessão, segundo informou ontem o prefeito Jonas Donizette (PSB).

Além da região central – onde estará a “Area Brança – a cidade foi dividida em outras seis regiões. Area 1 (Norte), Área 2 (Leste), Área 3 (Sul), Área 4 (Sudoeste), Área 5 (Oeste) e Área 6 (Noroeste). Hoje, são quatro áreas de concessão, operadas por cinco empresas diferentes.

A expectativa do prefeito é ampliar o número de concessionárias. “Nossa ideia é distribuir melhor os ovos pela cesta”, comparou. Ele disse que será mantido o modelo de tarifa única.

“Não existe a possibilidade de uma região da cidade pagar um valor e outra região pagar outro”, garantiu

Convênio

Jonas assinou ontem um acordo de cooperação técnica com a chinesa BYD e a CPFL Energia para a criação de um modelo de mobilidade elétrica a ser implantado na Área Branca. O estudo deverá ficar pronto em junho, depois, portanto, do lançamento do edital. O secretário de Transportes, Carlos José Barreiro garante, no entanto, que não haverá prejuízo. “Nós já temos muitas informações (sobre o modelo)”, sustentou.

De acordo com o plano, as linhas alimentadoras também deverão contar com ônibus elétricos.

Campinas possui 13 ônibus elétricos em operação. O veículo não emite poluentes e não precisa de sistema de rede eletrificada. A autonomia é superior a 250 km, podendo chegar a 300 km. A recarga da bateria é feita durante a noite, por um período de quatro horas, para 100% de recarga.

O sistema possui 1.142 ônibus. São mais de 200 linhas, que transportam cerca de 240 mil pessoas por dia.

Projeto vai revitalizar a José Paulino

O secretário de Transportes, Carlos José Barreiro anunciou ontem que entre 30 e 40 dias, deverá concluir o projeto para a transformação da Rua José Paulino, na chamada “Rua Completa”.

Para ser considerada “completa”, a rua deve ter restrição a veículos automotores, ser adaptada para o trânsito em bicicletas, nivelamento das vias com as calçadas, acessibilidade, sinalização clara, faixas de segurança e boa iluminação. Uma das possibilidades dessa rua ideal é que os postes possam captar energia solar.

De acordo com Barreiro, o custo do projeto está em torno de R$ 4 milhões e deverá ser coberto com parcerias a serem firmadas com a empresa chinesa BYD e a CPFL Energia.

Segundo Barreiro, a ideia da rua ideal surgiu como proposta da FNP (Frente Nacional de Prefeitos), entidade da qual o prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB) é presidente. De acordo com ele, o projeto da FNP definiu 11 cidades no país, onde os projetos seriam implantados e Campinas é uma delas.

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

2 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • E as MULTAS DE TRANSPORTES? Quando o GRANDE secretário de BOSTA irá cobrar?

    E a ESDRÚXULA VALIDADE dos CRÉDITOS do BILHETE ÚNICO? MANTERÁ para ENCHER os BOLSOS do BELARMINO?

    Quando este MERDINHA fará algo em prol da população?

    A única certeza é que este LARÁPIO quebrará a EMDEC em pouco tempo.

    ACHAM EXAGERO?

    LEIAM o PROCESSO do TRIBUNAL de CONTAS do ESTADO de SÃO PAULO – TC–004539/989/15.

    http://www2.tce.sp.gov.br/arqs_juri/pdf/584616.pdf

    #ForaBarreiroINCOMPETENTE

  • E os moradores de rua que trazem um colorido especial ao centro da cidade existe algum projeto pra solucionar esse problema.
    Os comerciantes do centro tem aumento de impostos e recebem como contra partida cheiro de urina e sujeira de restos de comida em suas portas e a PMC nao faz nada.
    E um grande incentivo ao comercio local.

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

Marcos Andrade

Marcos Andrade

Marcos Andrade é formado em jornalismo pela Unesp e pós graduado em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais pelo Senac. Com passagens pelas rádios Band News FM e Bandeirantes de Campinas, é produtor do programa Bastidores do Poder da Band Campinas desde 2016.

Zezé de Lima

Zezé de Lima

Jornalista que começou no Diário do Povo, quando a sede era na César Bierrembach, e com histórias no Jornal de Domingo e Correio Popular. Na última década, já fiz de tudo na Band Campinas. Hoje posso fazer só o que gosto.

Mais Categorias