Administração municipal Câmara de Vereadores

Aumento do salário do prefeito vai reajustar salário de 150 servidores de Campinas

Rose Guglielminetti
Escrito por Rose Guglielminetti

O aumento de 4,47% sobre o salário do prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), cujo projeto começou a tramitar na Câmara de Vereadores de Campinas na última segunda-feira (09/11), vai provocar um efeito cascata. Serão reajustados os salários de cerca de 150 servidores – que estão com os vencimentos represados pelo teto. O número real, no entanto, a prefeitura só vai ter em dezembro – quando o índice será aplicado.

O salário do prefeito vai de R$ 23.894,65 para R$ 24.965,00 – um aumento de R$ 1.070 no contracheque. O salário do vice-prefeito, Henrique Magalhães (PSB), vai de R$ 17,9 mil para 18,7 mil. O reajuste também será dado a todo o secretariado.

A assessoria de imprensa da Prefeitura não tem ainda os cálculos sobre o aumento da folha de pagamento, que hoje é de R$ 103 milhões ao mês.

Segundo a assessoria de imprensa da Câmara, o reajuste para o novo valor já tinha sido aprovado em junho, porém, uma decisão judicial determina que o reajuste não é mais automático, vinculado ao índice dos servidores. Deve ser feito por meio de uma lei separada.

OUTRO LADO

A Prefeitura de Campinas informa que o TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) entendeu que a lei aprovada pela Câmara que estabeleceu o valor do subsídio para quatro anos (2017 a 2020) que o reajuste deve ser feito por meio de lei própria e não na lei anual do reajuste do servidor. Por isso, a proposta será votada pelos vereadores em separado.

A íntegra da nota:

“As leis de reajuste do salário do prefeito são de iniciativa do Legislativo. O artigo 4º, da Lei 15.353/2016, que estabeleceu o valor do subsídio que seria recebido pelo prefeito, pelo vice-prefeito e pelos secretários durante o atual mandato (2017 a 2020), foi considerado inconstitucional.
O questionamento feito não foi com relação ao valor pago, mas sim sobre a forma da aplicação do reajuste, que segundo entendimento do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, deve ser feita por meio de lei própria e não na lei anual de reajuste dos servidores municipais, como realizado em 2018.
Diante de tal decisão, em agosto, o valor do teto voltou a ser o estabelecido na lei de 2016, que era de R$ 23.246,08. A medida atingiu cerca de 150 servidores.
A nova lei, proposta pelo Legislativo, visa corrigir o apontamento feito pelo TJ, restabelecendo, por meio de lei própria, os reajustes”

Sobre o autor

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

Atenção

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da autora do blog. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. A autora poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Comentários

  • Que belezaaaa ! Atitude linda e honrosa desse prefeito (com letra minúscula).
    Para o servidor público, faz 3 anos que ele não concede nem o reajuste da inflação.
    Mas ele e os seus assessores merecem né….. Só de aumento salarial, ele vai ter quase R$ 1.500,00, o que é menor do que o salário de muitos servidores.

    • Nada para os servidores?

      Vai ser aplicado na remuneração do prefeito o mesmo índice que já foi aplicado para os servidores.

      Não estou defendendo, mas até para criticar tem que estudar um pouquinho, não? Vai entender.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.