Início » Câmara apresenta novo laudo em que resultado é “inconclusivo” sobre fala de racismo na Câmara

Câmara apresenta novo laudo em que resultado é “inconclusivo” sobre fala de racismo na Câmara

A Câmara de Campinas entregou nesta quinta-feira (25/11) para a 1ª DIG (Delegacia de Investigações Gerais) um laudo do perito Mauricio Raymundo de Cunto em que ele diz que não é possível identificar o conteúdo da frase que está sendo apontada como crime de injúria racial contra a vereadora Paolla Miguel, na sessão do último dia 8 de novembro.

LEIA MAIS

Perito nega racismo na Câmara

Delegado diz que laudo não altera indiciamento

O laudo, portanto, é inconclusivo. Ou seja, não dá para saber se a pessoa falou “Preta lixo” ou “Petta lixo”. Segundo o documento apresentado a única certeza é de que a frase partiu de uma voz feminina. A identificação do conteúdo ficou prejudicada, segundo ele, porque o ambiente estava contaminado por “outros ruídos, do plenário distorções, sobreposições e reverberações acústicas.”

Em contrapartida, Nelson Hossri, vereador que sofre uma CP (Comissão Processante), por quebra de decoro parlamentar, apresentou ontem (24/11) um laudo assinado pelo perito Ricado Molina em que ele afirma que a frase dita foi “Petta lixo”.

Porém, para o delegado José Glauco Ferreira, que indiciou a mulher apontada como autora da frase racista, essa guerra de laudos periciais não alteram o inquérito da polícia. “Não utilizamos o áudio justamente porque não conseguimos compreender a fala e nos baseamos nos depoimentos da vítima e das testemunhas”, disse ele.

Entre os depoimentos, o do vereador Jorge Schenaider é o mais contudente. Foi ele que identificou a mulher e disse que estava próximo e ouviu quando ela teria dito “Preta lixo”.

O delegado também ressaltou que a indiciada negou que tenha xingado a parlamentar, mas que disse “Petta lixo” – referindo-se ao vereador Gustavo Petta (PCdoB), que tem sido alvo do grupo de direita desde que defendeu o veto em relação a instalação de uma escola cívico-militar em Campinas.

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

6 comentários

  • Hahahahah se é inconclusivo não tem crime de racismo e nem injúria racial como vocês já saíram divulgando no dia do ocorrido. Por que será que o delegado indiciou antes do perito avaliar inconclusivo ? Tem coisa aí. Jorge Schneider de testemunha da acusação, delegado que corre para indiciar, nenhuma pessoa testemunha da suspeita.

  • Quem tava presente sabe que foi PETTA LIXO. O perito Molina tem muito mais moral e já disse que foi PETTA LIXO. Ele ficou provocando a plateia. PETTA do CAPETA foi outro grito também.

  • Se o laudo é inconclusivo, porquanto concluir ser inaudível, já DERRUBA o laudo apresentado pelo vereador, que diz ser “Petta” e não “preta”.
    Simples assim.

    Logo, fica valendo os depoimentos das testemunhas.

    Rose, e o nome da autora? Alguém está protegendo? Se fosse alguém do povão até a fotografia dela já estava estampada por aqui.

  • Sabe o que eu acho engraçado nestes fascista que vem defendendo o vereador? Se for Petta, pode ser chamado de lixo que não há qualquer problema.

    E mais engraçado? O inquérito é contra uma mulher. Por que estão na defesa do vereador? Por que será, hein?

  • Simples saber se foi para o Petta ou para a vereadora Paolla Miguel: quem estava na tribuna na hora do ocorrido? As imagens demonstram que a “suspeita” estava direcionando seu olhar para a tribuna ou para o vereador?
    Segundo relatos foram, pelo menos, duas vezes que a “suspeita” disse isto. Então, Polícia Civil e peritos, analisem estas indicações.

  • Quanto custou o perito da câmara ? O perito que a câmara contratou não tem nem estrutura para periciar um áudio difícil desse. Por isso o parecer do Dr Molina é profissional e deixou claro que a frase foi: Petta lixo. Não teve racismo.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.