Início » Câmara aprova projetos que “recriam” cargos e tornam obrigatório o ensino médio para assessores

1 min readCâmara aprova projetos que “recriam” cargos e tornam obrigatório o ensino médio para assessores

Os vereadores aprovaram nesta quinta-feira (02/07) projetos que reorganizam a estrutura do quadro de servidores da Câmara de Campinas. O primeiro “recria” cargos após a direção da Casa revogar várias portarias que concederam promoções e benefícios a cerca de 20 servidores.

De acordo com a Câmara, os atos foram considerados inconstitucionais e os servidores voltaram aos seus postos de origem. Com isso, houve a necessidade de enquadrar novamente esses funcionários na estrutura organizacional da Casa para que passem a receber os novos valores, menores do que os ganhavam antes. Com as alterações, a economia anual da Câmara com os cortes será inicialmente estimada em até R$ 2 milhões.

O outro projeto que trata do funcionalismo da casa é o que passa a obrigar a partir da nova legislatura, que começa no próximo ano, que os assessores que forem prestar serviços nos gabinetes dos vereadores deverão ter no ensino médio completo.

Hoje cada um dos 33 vereadores tem uma verba de R$ 46 mil por mês para contratar até sete assessores. Os salários variam de R$ 3,6 mil a 12,6 mil.

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

2 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Rose

    O Presidente da Câmara, junto com sua Liga da Justiça, que tem no comando a “Mulher de Vereador Maravilha”, foram muito justos com os servidores, que entraram em 1991, na Câmara.

    Falaram pros vereadores, que foi ilegal um concurso de promoção realizado em 2004 , que concedeu om reajuste médio de 29%, mas esqueceu de dizer, que hoje, para o novo grupo que entrou em 2015, já foi feito duas promoções em que receberam mais de 50%,

    Ta de parabéns, essa administração

  • Rose, Algum vereador te passou uma cópia da Carta Aberta que eles receberam e que apresenta uma série de irregularidades na Controladoria e nas atuais, promoções e gratificações. Tem vários servidores que entraram ontem e já estão recebendo mais de 20 mil reais, com um monte de vantagem que foram dadas por resoluções e não por lei.
    Os mesmos motivos que a Controladoria usou pra cortar dos antigos funcionários. Ta tudo no relatório que os vereadores receberam.
    São 5 milhões por ano, gastos com gratificações de função.

Mais Categorias