Início » Campinas tem alta na ocupação dos leitos de UTI

Campinas tem alta na ocupação dos leitos de UTI

A ocupação dos leitos de UTIs nos hospitais públicos e privados de Campinas tem aumentado. Nesta sexta-feira (24/04), dos 682 leitos, 400 (61,43%) tinham pessoas utilizando-os.

Ontem (23/04), a taxa de ocupação era de 58.30% – dos 686 leitos, 400 deles estavam ocupados. As doenças são diversas, sendo que 17% são de pacientes internados por Síndromes de Respiração Aguda, entre elas, a covid-19.

O secretário de Saúde, Carmino de Sousa, disse que o índice de ocupação ainda não é preocupante, mas que a população deve continuar fazendo o isolamento social, justamente para evitar o adoecimento e necessidade de uso desses leitos.

Mais verba

O Ministério da Saúde habilitou 108 leitos de hospitais de Campinas para receber recursos. Serão cerca de R$ 20 milhões no total. A habilitação foi publicada nesta sexta-feira (24/04) no Diário Oficial da União.   

O valor será repassado para o equivalente a 90 dias e, somente para a rede municipal, serão R$ 12,96 milhões para 90 leitos. O restante do valor será direcionado a 18 leitos do Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp.

O governo Jonas Donizette (PSB) está pedindo a habilitação de mais leitos . A verba abrangerá o custeio tanto de leitos novos quanto a conversão de leitos de enfermaria existentes em UTIs covid-19. 

Casos

Campinas registrou hoje a 11º morte por covid-19 e tem 242 casos confirmados da doença.

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

1 comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Seria ideal colocar o numero de leitos de UTI e enfermarias anteriores ao COVID 19, a ampliação realizada, em hospitais publicos e particulares e as doenças relacionadas a internação: AVC, infarto, SRAG, acidentes.
    Aumento de internações de UTI é muito genérico.
    Separar por hospitais e resultados, também, seria bom.

Mais Categorias