CP Ouro Verde pode terminar antes da investigação

OPERAÇÃO OURO VERDE
Tote Nunes
Escrito por Tote Nunes

Aprovada na semana passada, a CP (Comissão Processante) do Ouro Verde pode ser encerrada sem que haja investigação, como a tomada de depoimento de testemunhas, por exemplo. É que, de acordo com o rito estabelecido para o processo, o prefeito terá 10 dias para apresentar sua defesa, a partir da data em que for notificado.

Assim que receberem a defesa, os três integrantes da CP – Luiz Henrique Cirilo (PSDB), Gilberto Vermelho (PSDB) e Filipe Marcehsi (PR) – poderão concluir que as justificativas foram satisfatórias e propor o arquivamento do processo. Esse relatório da CP, no entanto, terá de ser submetido a votação no plenário, a quem caberá decidir se aceita a recomendação de arquivamento ou se vai dar prosseguimento ao processo.

Presidente da Comissão, Cirilo explica que, uma vez apresentada esta defesa inicial, haverá uma reunião específica para analisar a defesa. “Esta análise nos dará admissibilidade para dar continuidade aos trabalhos ou entender que a defesa foi convincente e neste caso, já apresentar um relatório opinando pelo arquivamento da CP”, disse Cirilo, segundo informa a assessoria de imprensa da Câmara.

É importante ressaltar que, assim como um eventual relatório propondo cassação ao fim do processo, também este eventual pedido de arquivamento, se ocorrer, será levado ao plenário, que é soberano e pode aceitar o arquivamento ou derrubá-lo e dar continuidade ao processo”, continua o vereador, de acordo com a assessoria.

Ainda segundo a Câmara, o rito foi o mesmo adotado nas duas CPs anteriores, contra Hélio de Oliveira Santos (PDT) e Demétrio Vilagra (PT)

A CP do Ouro Verde foi aprovada há uma semana como consequência da 3ª fase da Operação Ouro Verde desencadeada pelo MP. As investigações apontaram desvios de pelo menos R$ 7 milhões, mas a estimativa dos promotores é que os prejuízos tenham atingido cerca de R$ 25 milhões.

Sobre o autor

Tote Nunes

Tote Nunes

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas, trabalhou por dois períodos no Jornal Correio Popular e passou 11 anos na Agência Estado, do Grupo O Estado de São Paulo. Está no Metro Jornal Campinas desde agosto de 2015.

Atenção

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da autora do blog. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. A autora poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Comentários

  • ROSE ESSA CÂMARA ESTÁ DE BRINCADEIRA, COM TANTAS EVIDÊNCIAS TEM QUE INVESTIGAR SIM. ALIÁS SE GRITAR PEGA LADRÃO NÃO SOBRA UM! POR FIM A CP DA MERENDA ARQUIVARAM, ENQUANTO ISSO O GOVERNO DO JONAS, NOMEOU ONTEM O THIAGO FERRARI PARA GANHAR 14 MIL E TRABALHAR NA EDUCAÇÃO.

    NÓS SERVIDORES DE CARREIRA GANHAMOS UMA BANANA EM RELAÇÃO AO 13 TERCEIRO, TENHO MAIS DE 20 ANOS E GANHO UMA BANANA DO GOVERNO. ME DISSERAM QUE O VICE ESTÁ NA CHINA, É VERDADE ISSO?

  • Essa CP é cortina de fumaça, esses vereadores pau mandado jamais vão investigar o patrão de forma idônea. É só pra enganar a população e fingir que investigam. Depois vão dizer que o prefake não sabia de nada. A população que é feita de idiota tem que lembrar o nome desses 26 vereadores paus mandados do executivo e não reelegerem essa corja.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.