Início » CPI da Covid-19 de Valinhos escolhe o presidente e relator

CPI da Covid-19 de Valinhos escolhe o presidente e relator

O presidente e o relator da CPI da Covid de Valinhos terão os vereadores Tolói (DEM) e César Rocha (DC), respectivamente. Os integrantes se reuniram nesta sexta-feira e eles querem apurar se a prefeitura errou se e omitiu na pandemia do coronavírus.

Além deles, integram a comissão os vereadores Alécio Cau (PDT), André Amaral (PSD), Edinho Garcia (PTB), Gabriel Bueno (MDB), Mayr (Podemos) e Prof. Marcelo Yoshida (PT).

A primeira reunião de trabalho está marcada para a próxima quarta-feira (28/07), às 14h, dia em que os integrantes da comissão irão definir as agendas de convocações, por exemplo.

A denúncia

A CPI foi criada após Tolói denunciar o descarte de 680 testes rápidos de covid-19 em posse do município. De acordo com a Câmara, os testes não foram usados e venceram no dia 31 de março. Para os parlamentares, há indícios de mau uso de recusos públicos.

“Constata-se a possível irregularidade dos gestores da saúde municipal na administração da utilização dos testes rápidos de covid-19, vindo a causar a perda de grande quantidade dos testes, o que consequentemente implica em perda de recursos públicos, conduta passível de punições administrativas e legais. Nessa linha, a excelentíssima prefeita pode estar concorrendo com a violação dos princípios da eficiência e demais princípios da Administração Pública”, escrevem os vereadores.

Outro lado

Em nota, a prefeita de Valinhos, capitã Lucimara, negou qualquer irregularidade. De acordo com a prefeitura, os testes rápidos não foram utilizados porque a Secretaria de Saúde do Estado liberou os exames RT PCR com resultados mais precisos. “O exame RT PCR é padrão ouro para covid-19, pois busca o vírus em uma leitura de DNA, ao contrário do teste rápido, que detecta anticorpos com uma menor eficácia em comparação ao RT PCR. Além disso, o teste rápido pode dar resultado falso negativo, falso positivo e também apresenta reação cruzada com outras doenças, como por exemplo a dengue, e ocorrendo resultado falso positivo para covid-19. A partir do momento em que se foi ofertado para a população um exame padrão ouro e de maior eficácia, isso é caracterizado como um benefício a população. Portanto, 680 testes não foram utilizados (e aqui é importante frisar que nenhum paciente, que necessitou, ficou sem o exame)”, informou a prefeitura.

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

Adicionar comentário

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.