Início » CPI dos Pedágios: PT quer presidência, mas…

1 min readCPI dos Pedágios: PT quer presidência, mas…

Depois de conseguir emplacar no início do mês a CPI dos Pedágios, os deputados do PT na Alesp (Assembleia Legislativa) querem abocanhar a presidência ou a relatória dos trabalhos. A CPI dos Pedágios propõe apurar eventuais irregularidades nas tarifas cobradas pelas concessionárias nas rodovias paulistas.

Nesta sexta-feira (25/04), de acordo com a assessoria de imprensa do PT, os deputados Antônio Mentor (PT/Americana) e Gerson Bittencourt (PT/Campinas) vão disputar os dois cargos. Já os governistas também querem os mesmos lugares.

Mas até a realização deste encontro é uma incógnita. Tudo porque é na reunião desta sexta-feira (25/04) que a CPI deve ser instalada. Porém, para isso ocorrer  é necessária a presença de quórum mínimo, de cinco parlamentares, em reunião para a definição do presidente e vice-presidente.

O requerimento para criação da CPI, que tem um prazo regimental de 120 dias, prorrogáveis por mais 60, foi apresentado em 2011 por Mentor (PT), no primeiro ano do atual mandato do governador Geraldo Alckmin (PSDB). Mas para evitar a sua criação, a base governista apresentou na época requerimentos para evitar a investigação proposta pela oposição. Com isso obteve sucesso, já que é permitido apenas o funcionamento de cinco comissões de inquérito ao mesmo tempo.

Com a votação, no início do mês, do relatório final da CPI do Desaparecimento de Pessoas, a CPI dos Pedágios, que estava em primeiro na fila de requerimentos, foi criada.

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais Categorias