Início » Delegado da DIG diz que laudo de perito não muda indiciamento sobre racismo na Câmara

Delegado da DIG diz que laudo de perito não muda indiciamento sobre racismo na Câmara

O delegado da 1ª DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Campinas, José Glauco Ferreira, disse nesta quinta-feira (25/11) que o laudo do perito Ricardo Molina, que diz que não houve racismo contra a vereadora Paolla Miguel (PT), não altera o indiciamento de uma mulher pelo crime de injúria racial.

O laudo do perito, apresentado ontem, pelo vereador Nelson Hossri (PSD), que levou um grupo de direita na Câmara no dia 8 de novembro para protestar contra a obrigatoriedade de apresentar passaporte da vacina em eventos, revela que a frase seria “Petta lixo” e não “Preta lixo”.

Segundo o delegado, o indiciamento da mulher não foi baseado no áudio mas sim, nos depoimentos dos vereadores e de testemunhas que estavam na sessão da Câmara no último dia 8 de novembro. “Tentamos ouvir o áudio, mas não foi possível. O inquérito foi baseado nos depoimentos e um dos vereadores (Jorge Schneider) disse que ouviu a frase e também reconheceu por leitura labial que teria partido desta mulher. Os outros vereadores disseram que ouviram a mesma frase, mas não identificaram a pessoa”, explicou ele.

Segundo Ferreria, a mulher confirmou que esteve na sessão, mas negou a frase racista. “Ela disse que estava acontecendo uma discussão paralela sobre o passaporte sanitário e que gritou “Petta lixo” e “Petta capeta”. Negou que tenha falado qualquer frase racista, porém, diante dos depoimentos, entendemos que houve uma injúria racial”, explicou ele.

Ouça a entrevista completa dada pelo delegado para mim e a Zezé de Lima, no Programa Bastidores do Poder!

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

3 comentários

  • Engraçado, o vereador disse que não levou o grupo ao plenário.

    Disse que não foi dito “Preta, lixo” .

    Até onde sei, não é advogado da indiciada.

    Mas se apressou em “arrumar” um laudo pericial em favor da indiciada. A 1a. pergunta: quem pagou o laudo?

    Por que, então, se apressa a defender quem não foi levada por ele; apresenta laudo pericial em defesa de ato de racismo ou injúria (porque se não foi “preta” e sim Petta, o crime é de injúria).

    Fascismo, racismo, xenofobia, homofobia, etc., são típicas externações de caráter dessa corja da elite campineira. Lixo, estes sim.

    E quando vamos saber o nome da indiciada, em Rose?

  • Caro Lamarca, ele está se defendendo porque pessoas de má índole estão o acusando, sim. Estão criando um cenário dos mais horríveis, envolvendo pessoas inocentes, em cima de um tema bem sério que é o racismo. O vereador está atrás da verdade e quem é do bem aplaude de pé. Mas, tem muita gente aí com medo da verdade. Ainda mais depois de criarem uma história tão cheia de detalhes.

  • O perito concluiu que a moça falou “Petta Lixo” ouvindo o áudio, estudando o caso. O delegado concluiu que a moça falou “Preta lixo” com base no que os vereadores (que votaram pra cassar o Nelson) disseram. É isso mesmo? Hahahahahaha assim tá fácil. Nelson, siga em frente atrás da verdade!

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.