Aqui política se discute.
Início » Delegados aprovam moção de repúdio contra redução de verba na Secretaria de Assistência Social

2 min readDelegados aprovam moção de repúdio contra redução de verba na Secretaria de Assistência Social

Delegados que participaram da Conferência Municipal Livre de Assistência Social aprovaram moção de repúdio pelo contingenciamento de 9 milhões neste ano e corte de R$ 3,5 milhões para 2020 da Secretaria de Assistência Social, Direitos Humanos e Pessoa com Deficiência.

Na mesma moção, os delegados escreveram que enquanto há cortes na pasta foi aprovado “aumento do salário do prefeito Jonas e de seus 23 secretários, que terá impacto de 7 (sete) milhões em 2020. Sem financiamento público não tem política pública! Os governantes escolhem reverter o dinheiro público para o bem próprio e não para a população”, escreveram os delegados.

Outro lado

Em nota, a Secretaria de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos sustenta que ampliação dos recursos para a Pasta – passará de R$ 171,5 milhões, em 2019, para R$ 180,7 milhões para o ano que vem.

Em relação à redução de R$ 3 milhões se refere a contas vinculadas que não foram utilizados em 2019. “Esse valor pertence as contas de recursos vinculados que por recomendação do Tribunal de Contas não devem ser previstos no orçamento de 2020, uma vez que não houve utilização, em observância ao equilíbrio fiscal. Como os recursos financeiros não podem ser utilizados sem a deliberação dos colegiados gestores, caso haja previsão para utilização, no ano seguinte é feita a suplementação orçamentária sem qualquer prejuízo à execução dos serviços.
O contingenciamento é feito todos os anos e os recursos são liberados à medida que o dinheiro entra no caixa da prefeitura”, diz a nota.

Nesta segunda-feira (11/11), a secretária de Assistência Social, Eliane Jocilaine Pereira, disse que não haverá prejuízos à pasta. “Não afeta a política de assistência social, segurança alimentar e direitos humanos”, disse ela na Câmara durante audiência pública sobre o Orçamento da prefeitura do ano que vem.

Sobre o salário do prefeito explicou que a lei tinha o objetivo de atender a uma determinação da Justiça para que os reajustes do prefeito e secretários sejam feitos por lei própria.

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

Marcos Andrade

Marcos Andrade

Marcos Andrade é formado em jornalismo pela Unesp e pós graduado em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais pelo Senac. Com passagens pelas rádios Band News FM e Bandeirantes de Campinas, é produtor do programa Bastidores do Poder da Band Campinas desde 2016.

Zezé de Lima

Zezé de Lima

Jornalista que começou no Diário do Povo, quando a sede era na César Bierrembach, e com histórias no Jornal de Domingo e Correio Popular. Na última década, já fiz de tudo na Band Campinas. Hoje posso fazer só o que gosto.

Mais Categorias