Início » Doria decide regredir todo o estado para fase amarela, um dia após as eleições

Doria decide regredir todo o estado para fase amarela, um dia após as eleições

Após um domingo cheio de aglomerações nas festas dos candidatos que ganharam o segundo turno das eleições, incluindo a da capital paulista, na qual João Doria esteve presente ao lado de várias pessoas, sem nenhum distanciamento, o governador decidiu que todo o estado vai regredir no Plano São Paulo. Pelo menos, 62 cidades do estado tiveram aumento na taxa de internação de pacientes com coronavírus.

Com isso, a capacidade de pessoas dentro dos estabelecimentos está restrita a 40% e o funcionamento será de 10 horas por dia. Os estabelecimentos podem funcionar até as 22h e são proibidos eventos com público em pé.

São Paulo tem uma média de 10 novos casos a cada 100 mil pessoas. A taxa de crescimento da doença está em 5% e a alta de internações está em 7% e todo o Estado de São Paulo. No geral, a taxa de internção é de 52,2%.

O Estado registrou nesta segunda-feira (30/11) 42.095 mortes e 1.243.653 pessoas infectadas pelo coronavírus.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (30), um dia depois da eleição, na coletiva de imprensa do Governo do Estado. Com a decisão, nenhuma região, incluindo Campinas, que está na fase verde do Plano São Paulo irá permanecer nela, passando todas para a fase amarela.

“Essa medida não fecha comércio, bares, restaurantes e nem escolas. Mas é mais restritiva para evitar a disseminação do coronavírus”, disse Doria

Essa regressão, segundo o Comitê de Contenção do Coronavírus, é necessária pelo aumento no número de casos em toda as regiões do estado, em especial Grande ABC, Baixada Santista e Sorocaba. Essas regiões, inclusive, terão uma segunda conversa com o comitê sobre as medidas. “O amarelo significa que a fase amarela significa que o risco de contágio é maior. Das 42 mil pessoas que morreram, 89% tinham mais de 50 anos. Essa população é mais propensa a internações e risco maior da doença”, disse José Medina, coordenador do Centro de Contingência da covid-19.

O governo reduziu o período de análise de dados da doença que passará a ser feito a cada sete dias e não mais a cada 28 dias. Hoje, 76% do Estado está na fase verde. Segundo o governo, se a reclassificação tivesse sido feita no dia 16 de novembro, 86% das cidades estariam na fase verde.

“Isso mostra que governo do Estado de São Paulo não teve, não tem e não terá nenhuma intenção em transformar medidas sanitárias em medidas políticas. Não vou determinado pelas eleições, mas por decisões do comiTe”, disse ele.

Cidades que mais tiveram aumento de casos

Segundo Doria, 62 cidades de São Paulo tiveram aumento de internações de pacientes com coronavírus. Amanhã, às 16h, haverá uma reunião com os prefeitos desses municípios.

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), convocou uma coletiva on-line às 15h para falar sobre a nova reclassificação do Plano São Paulo. A tendência é de Jonas seguir a orientação do Estado, apesar de ter dito que não iria fechar o comércio em Campinas.

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais Categorias