Blog da Rose

Edson Moura Junior é condenado a quatro anos de prisão

Rose Guglielminetti
Escrito por Rose Guglielminetti

O ex-prefeito de Paulínia Edson Moura Junior (MDB) e o atual vereador, Marcos Roberto Bolonhezi (PSB), conhecido como Marquinhos Fiorela, foram condenados a mais de quatro anos de prisão por crime de responsabilidade e falsidade ideológica. Os dois receberam R$ 244,6 mil dos cofres públicos por uma suposta desapropriação.

De acordo com a sentença, três anos de reclusão será por crime de responsabilidade, e de um ano, cinco meses e 14 dias por falsidade ideológica, mais pagamento de multa. Somadas, as penas são de 4 anos, 5 meses e 15 dias para cada réu, a ser cumprida por ambos em regime inicial semiaberto. 

Os dois políticos forjaram um decreto municipal para fazer uma suposta desapropriação de uma faixa de terra que não ocorreu. O vereador é proprietário de um terreno no bairro Chácaras São Luiz, em Paulínia, e entrou com um pedido de indenização de uma faixa de 305,5 metros quadrados sob a justificativa de que neste espaço passaria uma rua. Para dar legalidade ao processo eles criaram um falso decreto com número e cujo conteúdo de desapropriação nunca foi publicado. No referido número, consta um decreto de nomeação de conselheiros tutelares. E pior: a rua nunca foi desapropriada e continua sem qualquer alteração. Porém, o vereador recebeu R$ 244,6 mil pela faixa de terra.

E o curioso é que a ordem de pagamento foi publicada no dia 3 de dezembro de 2014 – data em que Moura Júnior deixou o cargo de prefeito por crime eleitoral no pleito de 2012. E o pagamento foi feito no dia 05 de dezembro, quando Bolonhezi exercia o cargo de prefeito interino.

Na sentença, o Judiciário previu que, após o trânsito em julgado, deve ser decretada “a perda de cargo e a inabilitação, pelo prazo de cinco anos, para o exercício de cargo ou função pública, eletivo ou de nomeação, sem prejuízo da reparação civil do dano causado ao patrimônio público ou particular”.

Outro lado

Edson Moura Junior e Marco Roberto Bolonhenzi, o Marquinho Fiorella, não foram notificados sobre a decisão judicial. No entanto, os advogados de ambos informaram que seus clientes são inocentes e que a defesa vai recorrer na esfera judicial adequada, para que o assunto possa ser melhor esclarecido.

Sobre o autor

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

Atenção

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião da autora do blog. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. A autora poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

1 Comentário

  • Quando a reforma tributária se concretizar, o ISSQN for extinto e o ICMS mudar completamente, ao ponto de Paulínia não receber mais os vultosos valores, pois a regra da territorialidade mudará para a proporcionalidade, eu quero ver como a política de Paulínia irá se comportar.

    A cidade vive o caos político em muito pelos valores irreais que a cidade recebe, especialmente da repartição do ICMS, com as mudanças que IRÃO VIR, quero ver como esse ecossistema “sobreviverá”.

    Melhor, quero ver como a população da cidade irá reagir a colossais mudanças.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.