Aqui política se discute.
Início » EMEF Odila Maia Rocha Brito será transformada em Escola Cívico-Militar

EMEF Odila Maia Rocha Brito será transformada em Escola Cívico-Militar

A EMEF Odila Maia Rocha Brito, no Jardim São Domingos, é a escolhida para a consulta à comunidade escolar para se transformar numa Escola Cívico-Militar, projeto do governo federal que vai implantar 54 modelos destas unidades escolares no Brasil. Campinas é a única cidade do estado de São Paulo que foi escolhida para ter a escola militar.

Alunos de Escola Cívico-Militar

A prefeitura informou que essa unidade escolar atende aos critérios exigidos pelo MEC (Ministério de Educação) como, por exemplo, menor Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), ser uma unidade do 6º ao 9º ano, ter entre 500 e 1000 alunos e estar localizada uma área de vulnerabilidade social.

O governo Jonas Donizette (PSB), porém, ressaltou que o martelo será batido após a Secretaria de Educação ouvir os pais e a comunidade para saber se eles querem a mudança para escola cívico-militar

A escola tem 775 alunos e 45 funcionários, incluindo os professores.

Segundo a assessoria de imprensa da Educação, a data para a consulta ainda não foi definida.

Modelo

O MEC vai disponibilizar R$ 1 milhão para a prefeitura implantar o novo modelo, que será de responsabilidade de militares. A verba será investida no pagamento de pessoal ou na melhoria de infraestrutura, compra de material escolar, uniformes, reformas, entre outras pequenas intervenções.

De acordo com o MEC, o modelo vai abranger as áreas de:

  1. didático-pedagógica: com atividades de supervisão escolar e psicopedagogia para melhorar o processo de ensino-aprendizagem preservando as atribuições exclusivas dos docentes;

2) educacional: pretende fortalecer os valores humanos, éticos e morais bem como incentivar a formação integral como cidadão e promover a sensação de pertencimento no ambiente escolar;

3) administrativa: para aprimorar a infraestrutura e a organização da escola e, consequentemente, a utilização de recursos disponíveis na unidade escolar.

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

13 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Vcs não têm arrepios ao ver a foto, com as criancinhas iguaizinhas vestidinhas com esse uniforminho que parece uma fardinha? Eu fico até com os pelos da nuca arrepiados…

    • Pelo na nuca me da, é quando vejo professores (as), diretores (as) sendo agredidos por pseudo adolescentes, isso tudo por causa do marxismo cultural que fora enraizado nas escolas.

  • Ótima iniciativa.
    Deus queira que os pais sejam favoráveis e não sofram influência de profissionais que querem continuar na mesmice.
    Em alguns anos a diferença para melhor será tamanha que muitos pedidos de transferência para esta escola acontecerão.

  • Apenas mais uma invenção do bandido do planalto.
    Qualquer escola com verba decente será autossuficiente e irá figurar entre as melhores do país.
    A escola militar tem apenas viés ideológico, desse bando que vive combatendo quem pensa diferente deles, é o ônus de ter colocado essa quadrilha de milicianos no planalto.

  • É óbvio que haverá melhoria no nível da escola. Mas não pela militarização, e sim pelo investimento de 1 milhão feito nela!
    Acorda povo, antes que seja tarde demais…

  • Escolher uma escola, onde o poder publico se omitiu por 40 anos de executar as politicas publicas é um fato curioso. Colocar a policia pra gerir o que o poder executivo não deu conta é assinar o atestado de incompetência de todos os governantes que sentaram na cadeira de prefeito.
    Colocar policia em uma região dominada pela criminalidade é levar o risco de mais violência para dentro da escola.
    Governo incompetente é isso, onde ele falha, coloca policia.

  • A iniciativa é muito boa, independente de governo ser corrupto ou não, independente do governo nunca ter feito nada por essa escola. Vamos pensar agora nas crianças e adolescentes, nas melhorias que serão feitas, e elas, serão beneficiados com isso.

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

Marcos Andrade

Marcos Andrade

Marcos Andrade é formado em jornalismo pela Unesp e pós graduado em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais pelo Senac. Com passagens pelas rádios Band News FM e Bandeirantes de Campinas, é produtor do programa Bastidores do Poder da Band Campinas desde 2016.

Zezé de Lima

Zezé de Lima

Jornalista que começou no Diário do Povo, quando a sede era na César Bierrembach, e com histórias no Jornal de Domingo e Correio Popular. Na última década, já fiz de tudo na Band Campinas. Hoje posso fazer só o que gosto.

Mais Categorias