GOVERNO ESTADUAL

Governador diz que vai colocar um encarte em cartilhas recolhidas

Rose Guglielminetti
Escrito por Rose Guglielminetti

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse que vai colocar um encarte nas cartilhas sobre diversidade sexual para alunos da rede pública. Na última terça-feira (10/09), a Justiça determinou a devolução do material aos alunos.

“Faremos um encarte nestas cartilhas com informações corretas e neutras e vamos distribui-las com o restante das informações”, disse o tucano durante visita a Campinas, nesta quinta-feira (12/09. Ele entregou maquinários – um trator, uma semeadeira, um pulverizador e um distribuidor de calcário – para produtores de 20 cidades da região de Campinas. O investimento foi de R$ 2 milhões.

O tucano negou que tenha sido uma medida de censura. “Não é razoável uma cartilha para uma criança de 12 ter uma indicação na leitura de que ela não tem sexo e que ela deve tomar a decisão sobre o seu sexo. Um adulto ou um jovem pode tomar a decisão, mas isso não pode ser objeto de um material didático a crianças de 12 anos que são entregues ao cuidado do Estado”, disse ele, que acrescentou: “Não tenho nada contra a diversidade. Tenho amigos que são gays. Não há nenhum problema no convívio e nem na opção que cada um faz quanto à sua sexualidade. A decisão não foi de confronto e nem de censura, mas de responsabilidade.”

O material recolhido no último dia 3 de setembro integra o programa “SP Faz Escolas” e contém informações sobre sexo biológico, identidade de gênero e orientação sexual. Aborda ainda a prevenção à gravidez e a DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

Quando da decisão de recolher as cartilhas, o governador afirmou que o material fazia apologia à ideologia de gênero. “Fomos alertados de 1 erro inaceitável no material escolar dos alunos do 8º ano da rede estadual. Solicitei ao Secretário de Educação o imediato recolhimento do material e apuração dos responsáveis. Não concordamos e nem aceitamos apologia à ideologia de gênero”, escreveu no Twitter.

FHC

O governador disse ainda que o almoço entre ele e o presidente Fernando Henrique Cardoso tem o objetivo de transformar o PSDB num partido de “centro democrático”. “Não significa nenhum retorno ao passado, mas uma integração do FHC com a sua sabedoria e conhecimento a uma visão de centro, um centro democrático. Que o PSDB seja um partido de centro democrático que dialoga com a esquerda e com a direita, mas deve ficar distante da extrema direita e esquerda. O PSDB acredita na economia liberal e na economia desestatizante”, disse o tucano.

Nova CPMF

Doria disse também que é radicalmente contra a volta da CPMF. “O Brasil não precisa de mais imposto. O governo de SP tem reduzido impostos para que a iniciativa privada possa vender mais. A bancada do PSDB será contrária a esse projeto”, disse ele.

Sobre o autor

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.