ELEIÇÃO SUPLEMENTAR PAULÍNIA

Nani Moura faz BO por denunciação caluniosa e quer prisão de acusadores

Rose Guglielminetti
Escrito por Rose Guglielminetti

A candidata a prefeita de Paulínia pelo MDB, Nani Moura, fez um BO (Boletim de Ocorrência) na tarde desta quinta-feira (29/08) por denunciação caluniosa contra a sua pessoa no caso de suposta compra de votos para a eleição suplementar deste domingo, dia 1º de setembro.

Segundo o seu advogado, Mauro Balbino, a pena por este crime varia de 2 a 8 anos de prisão. “Os autores do BO contra ela responderão (se condenados) pelo gravíssimo crime de denunciação caluniosa”, explicou o advogado da candidata.

Ontem (28/08) um BO foi registrado sob a denúncia de que o vereador Marcelo D2 (PROS) teria pago R$ 50,00 para que cinco pessoas gravassem um vídeo e votassem em Nani. O valor seria unitário. Dois adolescentes, acompanhados de um adulto, estiveram na delegacia da cidade para fazer o boletim de ocorrência.

“Eu não dei dinheiro e nem comprei votos. Quero que a polícia investigue porque isso é uma calúnia. Estão tentando me prejudicar nesta reta final. Quero que essas pessoas comprovem o que denunciaram”, disse a candidata.

Ela também comemorou a liberação nesta quinta-feira (29/08) de sua candidatura pelo TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo). O registro de sua candidatura tinha sido aprovado, mas com ressalvas.

Sobre o autor

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.