Início » Ocupação de UTI no SUS Municipal fica abaixo de 50% pela 1ª vez na pandemia

Ocupação de UTI no SUS Municipal fica abaixo de 50% pela 1ª vez na pandemia

Pela primeira vez, desde o início da pandemia, a taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivos para pacientes com covid-19 nos hospitais da Prefeitura de Campinas fica abaixo de 50%. O índice foi confirmado neste sábado (26/09). Em junho, no auge da pandemia do coronavírus, a Rede Municipal de Saúde chegou a ter por 20 dias ocupação de 100%.

Dos 131 leitos disponíveis no SUS Municipal, 64 estão ocupados, o que corresponde a 49%. Há 67 leitos livres.

No SUS Estadual, que tem o AME (Ambulatório Médico de Especialidades) e o HC da Unicamp), são 63 leitos, dos quais 38 estão ocupados, o que corresponde a 60%. Há 25 leitos vagos.

Na rede particular, há 94 leitos, dos quais 67 estão ocupados, o que equivale a 71%. Há 27 leitos livres.

No geral, somando as redes pública e particular, Campinas está com 58,68% dos leitos de UTI para Covid ocupados. São 288 leitos, dos quais 169 estão ocupados. Há 119 leitos livres somando as redes pública e particular.

Casos

Com mais nove mortes por covid-19, Campinas chega neste sábado (26/09) a 1.125 óbitos provocados pela doença. De ontem para hoje foram 182 novos casos, elevando para 32.626 o número de pessoas infectadas pela doença.

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais Categorias