Início » PMDB: mais do mesmo

PMDB: mais do mesmo

O presidente do PMDB, Arnaldo Salvetti, divulgou à imprensa uma carta aberta em que oficializa o apoio da legenda local ao governo Demétrio Vilagra (PT). Sem grandes surpresas, o peemedebista repetiu a mesma palavra dos vereadores do PDT: governabilidade.

A adesão ao governo do petista não é nenhuma surpresa. O PMDB é um partido que em todo o Brasil sempre se pautou por estar ao lado do poder. Tanto que o apoio ao petista teve como moeda de troca a nomeação do professor Eduardo Coelho, da Secretaria de Educação.

Na carta, porém, Salvetti diz que o apoio a Demétrio nada muda a postura do partido quanto às eleições do ano que vem. Segundo ele, o partido já trabalha, inclusive, na elaboração do plano de governo. O fato é que muita gente que estava até pensando em se mudar para o PMDB mudou de ideia. Um exemplo é o vereador Dário Saadi. Ele sairia do DEM para o PMDB com a promessa de que seria candidato a prefeito pela sigla peemedebista. Depois dessa mudança da legenda local, Saadi está pensando em se mudar.

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

Adicionar comentário

  • O PMDB é um partido coerente, ao longo dos anos está sempre no poder, porém aliado ao detentor do poder, jamais é vitrine, se esconde nos bastidores. Sem essa de ser o rei, queremos ser amigos do rei,
    Tudo pelo rei, se der errado morra o rei. Quanto a sucessão campineira ao tempo e ao cabo veremos um pmb com muitas idas e vindas, sobre este partido análises são muito difíceis, pois temos vinte e ete pmdbs pelo Brasil.

  • O vereador Dario Saadi deve sim reavaliar esse convite. Trocar seis por meia duzia não é nada bão. Se ele der ouvidos a uma amiga velhinha ficara onde esta, ou vai procurar agremiação que tenha realmente projetos de governo .

  • Essa mistura de “governabilidade” + “adesismo” é igual a faxina da presidente Dilma!!A palavra “governabilidade” perdeu a razão de ser na política, em seu nome cometem as mais variadas formas de barbaridades!!

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.