Início » Prefeitura vai investigar falhas dos serviços públicos no caso do garoto encontrado em barril

Prefeitura vai investigar falhas dos serviços públicos no caso do garoto encontrado em barril

Um relatório apontando atendimentos desde 2019 à família e à criança encontrada pela Polícia Militar presa em um barril no último sábado, no Jardim Itatiaia, foi entregue hoje ao prefeito de Campinas, Dario Saadi. Com base no documento, o prefeito decidiu abrir investigação para apurar eventuais falhas e omissões dos serviços públicos municipais e de entidade conveniada. E, também, para propor melhorias e adequações no fluxo de atendimentos a situações como esta.

Os atendimentos foram feitos por serviços municipais e por uma entidade conveniada da prefeitura. Os detalhes, no entanto, não serão divulgados, segundo a assessoria de imprensa, por vedação imposta pelo Estatuto da Criança e do Adolescente. O relatório, segundo a Prefeitura, foi feito pelas secretarias de Assistência Social e de Saúde, e da entidade conveniada.

A investigação será feita pela Secretaria de Justiça, com prazo de 60 dias para a sua conclusão, podendo ser prorrogada por mais 30 dias. Ela correrá em absoluto sigilo, por envolver um menor de idade.

O Ministério Público também vai investigar a conduta de todos os serviços públicos no caso. A promotora de Justiça Andrea Santos Souza, da Vara de Infância e Juventude de Campinas, fará a investigação.

O garoto está internado no Hospital Ouro Verde desde que foi resgatado do barril onde ficava com braços e pernas amarrados, convivendo em meio a fezes. Aos PMs, ele disse que não comia havia três dias e que, quando se alimentava, era com cascas de frutas . Em depoimento à polícia, vizinhos disseram que os maus-tratos ocorrem há mais de 6 anos.

O garoto vivia na casa com pai, a madrasta e a uma meia irmã. Todos estão presos preventivamente desde ontem. Após sair do hospital, a criança deve ser encaminhada para o serviço de assistencial social do município.

Zezé de Lima

Jornalista que começou no Diário do Povo, quando a sede era na César Bierrembach, e com histórias no Jornal de Domingo e Correio Popular. Na última década, já fiz de tudo na Band Campinas. Hoje posso fazer só o que gosto.

2 comentários

  • O que esperar dessa investigação? Nem buraco a prefeitura tapa na frente dela, vai sim investigar. Agora, vai ver o quanto ganha o assistente social.

  • A assistência social de campinas é uma vergonha. Principalmente no que tange a verificar denúncias e atuação das ONG. Por sinal, as ONG, que são sustentadas com dinheiro público, são também uma vergonha, que servem apenas para drenar recurso público e sustentar e eleger vereadores.
    Pobre deste menino que vai ter que seguir sua recuperação no sistema da assistência social de campinas.

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.