Início » Pressão sobre leitos de UTI em Campinas cresce quase 6% em uma semana

1 min readPressão sobre leitos de UTI em Campinas cresce quase 6% em uma semana

A pressão sobre leitos de UTI em Campinas cresce 5,71% no período de uma semana nos hospitais públicos e privados de Campinas.

Nesta quinta-feira (21/05), dos 687 leitos ocupados, 514 tinham pacientes internados – uma taxa de 74,82% de ocupação. Há uma semana, no último dia 14 de maio, dos 693 leitos, 479 (69,11%) estavam ocupados.

Há uma preocupação com um possível colapso no sistema de saúde. Para forçar as pessoas a ficarem em casa e impedir a disseminação do coronavírus, a Câmara de Vereadores aprovou nesta quinta-feira (21/05) o feridão prolongado que começa a partir desta segunda-feira (25/05). (Leia Mais)

“Estamos vivendo o momento mais sensível desta epidemia na cidade. Precisamos manter a taxa de isolamento alta para que não haja a disseminação da doença”, disse o secretário de Saúde, Carmino de Souza.

Ele disse que vai abrir mais 45 leitos de UTI nos hospitais Ouro Verde e Mário Gatti.

Casos

Campinas tem 44 óbitos e 1.072 casos confirmados de covid-19.

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

1 comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Nada diferente do que ocorre no dia a dia… O SUS sempre trabalhou sob pressão desde que foi criado pela Constituição em 1988, isso não é novidade alguma. Por acaso houve algum dia em que não se faltou médicos, enfermeiros, remédios e insumos? Os equipamentos sempre estiveram em ordem e em número suficientes? O agendamento de consultas e realização de exames nunca tiveram problemas? Cirurgias eletivas sempre se marcou num dia e se realizou no outro?

Mais Categorias