Início » Reajuste do salário do prefeito provoca aumento nos vencimentos de 110 aposentados

1 min readReajuste do salário do prefeito provoca aumento nos vencimentos de 110 aposentados

O reajuste no salário do prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB), que será votado na noite desta quarta-feira (02/10) vai provocar aumento nos salários de 110 aposentados do Camprev – Instituto de Servidores Municipais de Campinas. Funcionários ativos também serão beneficiados.

A mudança se dá devido ao fato de que esse grupo está com o valor represado pelo teto. E com o reajuste do vencimento do chefe do Executivo de R$ 23,8 mil para R$ 24,9 mil, os servidores também passam a ter direito a um salário maior.

O valor sobre a folha de pagamento ainda não foi definido porque o reajuste será aplicado em dezembro.

Porém, a despesa é mais um problema para o combalido cofre do Camprev que prevê fechar o ano com um rombo de R$ 600 milhões – o que o instituto arrecada não é suficiente para pagar as despesas com aposentadorias do funcionalismo público.

Vice-prefeito

O aumento também será concedido para o vice-prefeito Henrique Magalhães (PSB), cujo salário vai de R$ 17,9 mil para 18,7 mil e todo secretariado.

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

3 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • A bem da verdade é preciso complementar a matéria e dizer que:
    I- É enganosa a afirmação de que haverá aumento na despesa; pois o subsídio do prefeito já estava neste patamar e só foi reduzido devido a decisão judicial que considerou inconstitucional a forma como reajuste foi dado, vinculado à revisão geral aplicada aos servidores. Segundo entendimento do Tribunal, para revisão do subsídio do alcaide faz-se necessária lei específica.
    II- Se os servidores e aposentados, até o mês passado, já recebiam este valor e tiveram reduzido o salário, o que agora estará sendo concedido, apenas devolve o poder aquisitivo e já estava dentro do planejamento de despesas da PMC

  • Esclarecimento:
    Quanto ao CAMPREV, há vários proventos de aposentados acima do teto (ilegais), descumprindo acórdão do Supremo. Há, por exemplo, um contador que recebe mais de 50 mil por mês. Uma ação no Ministério Público deu prazo, que termina no fim de outubro, para o Instituto se explicar.
    O CAMPREV não tem rombo; pelo contrário, pois somente paga aposentadoria de quem ingressou na Prefeitura depois de 2003 (não são tantos). Todos servidores que ingressaram no Município antes desse exercício recebem pelo Fundo Financeiro, de responsabilidade da Prefeitura; esta sim é deficitária no que tange a pagamentos de aposentadorias. Tomar dinheiro do CAMPREV para tal caracterizou pedalada fiscal que redundou em inquérito do Ministério Público (Prefeito e ex-presidente do Instituto-Dr. Campos).
    Demitir comissionados para reduzir o déficit, nem pensar!

Mais Categorias