Início » SP cancela contrato de compra de respiradores que levou Doria a ser investigado

1 min readSP cancela contrato de compra de respiradores que levou Doria a ser investigado

O governo de São Paulo anunciou nesta terça-feira (16/06) o cancelamento do contrato com a Hichens Harrison & Co para a compra de 3 mil respiradores. Segundo o secretário de Saúde, José Henrique Germann, apenas 30% dos equipamentos previstos chegaram ao Brasil. A empresa é uma intermediária britânica com um fabricante chinês.

A compra foi polêmica e fez com que o MP (Ministério Público) e o TCE (Tribunal de Contas do Estado) abrissem investigações. Em matéria publicada pela Folha de São Paulo, o acordo comercial, que tinha um valor inicial de R$ 550 milhões, foi firmado sem garantias. Teria sido feito sem contrato formal que tivesse cláusulas estipulando obrigações como multas e sanções por descumprimento do contrato.

“Com um dos fornecedores, o contrato terminou ontem e, nesse sentido, não houve a entrega total do que estava acordado. Em questão disso, está cancelado o contrato. Passaremos de uma fase operacional para uma jurídica de encerramento”, disse Germann.

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

Adicionar comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mais Categorias