BRASIL Economia POLITICA

Temer pode sobreviver, mas terá governo frágil

O economista Alexandre Chaia, do Insper, disse nesta terça-feira que o presidente  Michel Temer pode até sobreviver amanhã no plenário da Câmara Federal, caso os deputados rejeitem a continuidade da denúncia da PRG por corrupção passiva contra o peemedebista, mas será um governo frágil e anêmico. “Ele gastou tudo o que tinha de capital político (liberação de emendas aos deputados, por exemplo). Se o cenário permanecer, pode não ser cassado, porém, não terá estofo para tocar as reformas estruturantes que o país precisa”, disse ele, durante entrevista ao programa Bastidores do Poder da TV Band de Campinas.

Com isso, as reformas que poderão até ir à votação, “mas serão comésticas”, disse ele. O economista disse que o mercado espera que o governo mantenha a atual equipe econômica. “Que também não conseguirá executar grandes mudanças, mas manterá estabilidade até 2018.”

Chaia disse que para o Brasil o melhor é desenrolar logo o processo de votação nesta quarta-feira. “O pior cenário é não votar ou estender a decisão do processo para o futuro. As incertezas complicam o país”, disse.

 

Sobre o autor

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

Deixe o seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.