Início » Unicamp vai começar a pagar novo teto salarial de R$ 39,2 mil em março

1 min readUnicamp vai começar a pagar novo teto salarial de R$ 39,2 mil em março

A Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) vai começar a pagar o novo teto salarial de R$ 39, 2 mil em março. Hoje o valor é de R$ 23 mil. A elevação do valor tem como respaldo uma liminar concedida pelo presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, que permite a equiparação dos valores das universidades federais e estaduais. Pelo menos, 1.055 servidores terão ampliação no valor do salário.

Na Unicamp, por exemplo, o impacto será de R$ 72 milhões ao ano. O valor leva em conta salário, férias, encargos e 13º terceiro. O valor representa 3,2% da folha de pagamento da universidade. Serão beneficiados 506 servidores ativos e 654 aposentados.

Quando do pedido da ação, o Cruesp, conselho das universidades paulistas Unicamp, USP e Unesp, escreveu em nota que apesar de as três instituições estarem classificadas entre as melhores universidades do país, servidores têm migrado para as federais em busca de salários melhores.

” Para além da fuga de cérebros, tem havido uma diminuição do interesse de jovens talentos em ingressar nos quadros de servidores das três instituições. A situação é preocupante e tende a se agravar ainda mais caso não se resolva rapidamente a questão do teto”, diz a nota.

Rose Guglielminetti

Rose Guglielminetti

Sou comentarista política da Band-Campinas. Também sou colunista do programa "Bastidores do Poder", que vai ao ar todos os dias das 13h20 às 14h, na Band Campinas. Entre tantas editorias a de Política é a das que mais me atrai. E isso fez com que me enveredasse por esse caminho ao longo de minha carreira. Como repórter de Política sempre busquei oferecer notícias de bastidores do poder. E é isso que irei procurar fazer neste blog.

1 comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Aumentar o teto na educação é sempre certo. Um país só vai pra frente investindo PESADAMENTE em educação. Exemplo: Coréia do Sul.
    Era o que pretendia Dilma ao vincular as receitas de royalties da Petrobrás na educação.
    Mas os interesses dos rentistas deste país é diverso a este, logo este tipo de iniciativa não vinga.
    O brasil não vai a lugar nenhum com o discurso falso-moralista do governo vigente e de seus seguidores cegos.

Mais Categorias